Ações

Após sessão volátil, Ibovespa fecha em alta seguindo NY

Por Fast Trade
23 junho 2020 - 18:24 | Atualizado em 24 junho 2020 - 07:00

O Ibovespa encerrou em alta nesta terça-feira (23), acompanhando o otimismo das Bolsas de Nova York, após sessão muito volátil.

Os investidores repercutiram as declarações de Donald Trump, ao informar que o acordo comercial com a China está totalmente intacto.

Desse modo, a confirmação do presidente americano trouxe ânimo ao mercado, afastando quaisquer rumores de conflito entre os dois países.

Trump se posicionou firme para aplacar a interpretação dúbia gerada pelos comentários do consultor comercial da Casa Branca, Peter Navarro, sobre este assunto.

Em Wall Street, o Dow Jones subiu 0,50%, o S&P 500 avançou 0,43% e o Nasdaq Composto saltou 0,74%.

Além disso, o mercado também reagiu aos sinais de recuperação da economia norte-americana, sobretudo, após as vendas de novas moradias aumentarem em 16,6% em maio.

Também ficou no radar a leitura positiva do PMI da Europa, que evidenciou a retomada do crescimento no continente.

Ademais, França e Reino Unido registraram expansão das atividades no mês de maio, demonstrando que a pior fase da pandemia foi superada.

No Brasil, o destaque foi o noticiário político com a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, ainda ensejando cautela.

Assim, na manhã de hoje, a Polícia Federal fez uma operação em Minas Gerais para encontrar Márcia Oliveira de Aguiar, a esposa de Queiroz.

Os dois são acusados de participarem do esquema de “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, no período que atuaram no gabinete de Flávio.

Na B3, as companhias IRB Brasil (IRBR3), CPFL Energia (CPFE3), Sabesp (SBSP3), Suzano (SUZB3) e Lojas Renner (LREN3) lideraram as perdas do dia.

Em contrapartida, as empresas Gol (GOLL4), Usiminas (USIM5), Azul (AZUL4), Cogna (COGN3) e Yduqs (YDUQ3) registraram as máximas.

Como resultado, a Bolsa brasileira subiu 0,67% na faixa de 95.975 pontos, com um volume financeiro de R$20,205 bilhões.

Ata do Copom e Eleições Municipais de 2020

Na manhã de hoje foi divulgado o conteúdo da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

Primeiramente, os dirigentes da instituição indicaram que haverá um ajuste “residual” na taxa Selic, pois, o nível atual de estímulo já é suficiente para apoiar a economia local.

Por isso, os próximos passos do Copom exigirão análise da atual conjuntura e bastante cautela, visto que, a volatilidade do ambiente brasileiro demanda que haja prêmio de risco embutido na taxa básica.

Mesmo que não tenha sido estabelecido um patamar mínimo para a Selic, os analistas consideram que o espaço de atuação remanescente é pequeno, dado o tamanho da redução já aplicada.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, propôs que o prazo da campanha eleitoral seja estendido, com o segundo turno acontecendo em no início de dezembro.

Em função da pandemia, os parlamentares concordaram em realizar o primeiro turno de eleições dia 15 de novembro e o segundo turno ainda precisa ser definido em votação.  

Após sessão volátil, Ibovespa fecha em alta seguindo NY

Fique por dentro das últimas notícias do mercado financeiro:

Dólar desaba e fecha a R$5,15 com ajuste “residual” na Selic

Mercado de petróleo interrompe rali e fecha em queda

Oi (OIBR3/OIBR4) deve voltar a lucrar em 2021, projeta consultoria


Sobre o autor