EconomiaHome

Agenda doméstica tem dados de inflação; mercado externo monitora encontro do BCE

Por Bruna Santos
09 março 2020 - 09:03
Inflação na Europa

A agenda de indicadores econômicos locais inaugura a semana com o tradicional boletim Focus, do Banco Central, e divide as atenções com os dados de inflação medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O resultado do IPCA está previsto para ser divulgados na quarta-feira (11). Um dia antes saem dados da produção industrial.

Há grande expectativa sobre os resultados, afinal, os números podem consolidar apostas de cortes na Selic caso decepcionem as projeções.

O Comitê de Política Monetária (Copom) decide no próximo dia 18 o rumo da taxa dos juros.

Na mesma data que saem os dados de inflação, o ministro da Economia, Paulo Guedes, debate a reforma tributária.

O ministro foi convidado para discutir o tema na comissão mista da Reforma Tributária, segundo informações da Agência Senado.

Além disso, no decorrer desta semana o governo federal pode anunciar uma revisão de suas projeções para a economia.

Desse modo, pode ser que haja um corte na expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de 2020.

Vale lembrar que o Ibovespa volta a operar em seu horário normal a partir de hoje, entre 10h e 17h.

A alteração ocorre porque os EUA entraram no horário de verão, portanto, a diferença no fuso horário passou de duas para uma hora.

No mercado externo, a agenda promete uma semana relativamente mais tranquila em termos de indicadores econômicos.

Apesar disso, os investidores vão monitorar de perto a reunião celebrada pelo Banco Central Europeu (BCE), para discutir a economia.

Assim como no Brasil, especula-se e muito sobre uma provável ocorrência de corte nos juros básicos do bloco europeu.

Nos EUA, o destaque é para o dado de inflação medido pelo CPI (Índice de Preços ao Consumidor, em inglês).

Por fim, o mercado externo poderá acompanhar mais atentamente os impactos do coronavírus.


Sobre o autor