HomePolítica

Agenda de reformas: governo acerta na estratégia para tirar o Brasil da crise, afirma Maia

Por Bruna Santos
10 dezembro 2019 - 11:49

O governo de Jair Bolsonaro tem acertado na estratégia de elaborar uma agenda de reformas com o propósito de tirar o Brasil da crise, afirmou na véspera (8) o presidente da Câmara dos DeputadosRodrigo Maia (DEM-RJ).

Segundo o parlamentar, somente a recuperação econômica vai permitir a retomada do emprego, assim como as melhorias na área social.

De acordo com a página oficial de notícias da Câmara, Maia usou a reforma da Previdência, aprovada em outubro no Plenário do Senado e promulgada no mês seguinte, como um exemplo de manobra para reduzir as desigualdades.

As novas regras de transição e disposições transitórias estabelecidas tem como propósito reduzir o déficit nas contas da Previdência Social.

Ontem, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia divulgou que a estimativa de economia com a reforma da Previdência aumentou para R$ 855,7 bilhões diante da inclusão de medidas a serem seguidas pelos estados.

A projeção de economia para a União nos próximos dez anos foi mantida em R$ 800,3 bilhões, mas a reforma trará uma economia adicional de R$ 55,4 bilhões para Estados e municípios.

Maia defende que a agenda econômica do governo tem contribuído no controle do crescimento da rejeição ao presidente Jair Bolsonaro.

Recentemente, uma pesquisa Datafolha mostrou que a taxa de aprovação do governo oscilou de 29% para 30% em dezembro.

O Congresso se reúne na manhã desta terça-feira (10) para apreciar dois vetos (veto 35/19, que barrou alguns pontos da minirreforma partidária e eleitoral; veto 44/19, que invalidou a preferência a mulheres marisqueiras no pagamento de indenizações em caso de desastres ambientais) e 25 projetos de lei do Congresso para a liberação de crédito para ministérios e órgãos do governo.


Sobre o autor