Economia

Agenda de Indicadores: IPCA-15 e dados do Caged

Por Fast Trade
26 outubro 2021 - 11:06 | Atualizado em 26 outubro 2021 - 13:20
IPCA-15

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) avançou 1,20% em outubro em relação a setembro. Os dados foram divulgados na terça-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em setembro, o crescimento do índice havia sido de 1,14%, já em outubro do ano passado o índice teve alta de 0,94%. Com efeito, o valor encontrado este mês é a maior variação mensal desde fevereiro de 2016. Além disso, é a maior alta em outubro desde 1995.

No acumulado em 12 meses, o índice de inflação teve alta de 10,34% em outubro. A meta de inflação perseguida pelo Banco Central (BC) é de 3,75%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

+ Clube de investimentos: Tudo o que você precisa saber

As previsões do Valor Data iam de 0,74% até 1,25% com mediana de 0,98%. Sendo assim, o número encontrado mostrou-se acima das expectativas do mercado, mas ainda dentro da faixa de observações.

Entre os itens que mais contribuíram para a alta do IPCA-15 está a energia elétrica. O avanço nos preços foi de 3,91% o que representa, portanto, 0,19 ponto percentual no indicador de inflação.

Por fim, o índice de difusão do indicador foi mais baixo do que no mês anterior, medindo 63,8% ante os 68,9% de setembro. Isso quer dizer que a alta nos preços contagiou menos itens que compõem o IPCA-15 em outubro do que em setembro.

Dados do Caged

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) revelaram na terça-feira (26) que o Brasil criou em setembro 313.902 vagas com carteira assinada. Sendo assim, o saldo de contratações no acumulado do ano ficou positivo em 2.512.937 postos.

O número de vagas encontrado é em virtude de diferença entre admissões (1.780.161) e desligamentos (1.466.259) em setembro. No mesmo mês no ano de 2020 o Caged publicou a criação de 319.151 vagas.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Entre os setores, destaca-se os serviços com criação de 143.418 vagas, seguido do comércio com 60.809 vagas. Logo depois tem-se a indústria (76.169), a construção (24.513) e a agricultura (9.084).

Foram criadas, ademais, 8.756 novas vagas de trabalho intermitente. Essa modalidade de emprego foi criada pela reforma trabalhista e permite  jornada em dias alternados ou por horas determinadas.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Agenda de Indicadores: IPCA-15 e dados do Caged

Leia também:

Reabertura e crédito devem elevar lucros de bancos no trimestre


Sobre o autor