EmpresasHome

A partir de agora, as instituições financeiras poderão alterar o limite mais rapidamente

Por Levante Ideias de Investimentos
01 novembro 2018 - 16:46 | Atualizado em 30 dezembro 2020 - 18:00
A partir de agora, as instituições financeiras poderão alterar o limite mais rapidamente

No Limite

Na terça (30), a Levante comentou o quão alto são os juros pagos por quem não paga ou paga apenas o valor da fatura mínima do cartão de crédito. Ciente dessa bola de neve em que as pessoas acabam entrando, o Conselho Monetário Nacional (CMN) optou por alterar as regras sobre o limite do cartão de crédito.

E Eu Com Isso?

A partir de agora, as instituições financeiras poderão alterar o limite mais rapidamente, não sendo mais necessários os 30 dias contados a partir da comunicação. A nova regra estabelece que deverão comunicar a alteração ao cliente até o momento da efetiva redução do limite diante de percepção do perfil de risco de crédito do cliente.

Enquanto a medida limita o poder de compra (desenfreado) das pessoas, também tem uma boa contrapartida. Dessa forma, os bancos passam a gerenciar melhor os seus riscos e não aumentam o spread bancário (a diferença entre os juros captados pela instituição financeira e as taxas cobradas do consumidor).

Com isso, esperamos ver maior responsabilidade dos bancos na hora de conceder altos limites de cartão de crédito e consciência de gastos dos consumidores – não que seja uma tarefa simples, mas possível com pequenos ajustes no dia a dia.

 


Sobre o autor