Blog

DestaquesTrader

4 dicas de como escolher as melhores ações small caps em 2020

Por Rodrigo Santos
10 agosto 2020 - 17:29 | Atualizado em 07 outubro 2020 - 11:28
véspera de feriado

A Bolsa de Valores é um lugar onde quem se aventura sempre acaba por descobrir algo novo. Afinal de contas, atualmente, são mais de 400 empresas listadas na B3 e, convenhamos, conhecer todas elas é bastante improvável.

Para tornar o processo de investimento um pouco mais simples aos investidores, os papéis ofertados na nossa Bolsa de Valores são divididos em setores e segmentos. Mas você sabia que os ativos também podem ser agrupados pelo seu tamanho?

As empresas de capital aberto com menor capitalização, ou valor de mercado, são as de ações small caps. Quer saber mais sobre elas e descobrir as melhores formas de compor sua carteira? Então, acompanhe a leitura deste artigo!

O que são ações small caps?

Em curtas palavras, as ações small caps são os papéis de companhias que têm valores de mercado superiores a R$ 300 milhões e inferiores a R$ 2 bilhões. Se comparadas às gigantes da bolsa, como a Vale ou Petrobras, essas companhias têm capitalização bem pequenas.

Apesar disso, uma empresa considerada small cap pode, eventualmente, tornar-se uma mid cap ou blue chip ao longo do tempo. Da mesma forma, empresas consideradas blue chips, como os exemplos citados anteriormente, podem ser categorizadas em prateleiras inferiores caso haja uma queda abrupta da sua capitalização.

Note que as ações small caps não têm, necessariamente, ligação com o seu porte, mas sim com o seu valor de mercado. Empresas grandes podem ter valores de mercado pequeno, e vice-versa.

Como obter os melhores resultados nesse tipo de investimento?

A estratégia de se investir em small caps pode ser bastante efetiva, desde que planejada da maneira correta. Entretanto, nenhum planejamento envolvendo renda variável está imune aos riscos inerentes desse mercado.

Por isso, o primeiro passo é reconhecer e assimilar os riscos que envolvem esse tipo de investimento. Eventualmente, podem existir outras estratégias adequadas, mas as ações small caps oferecem boas oportunidades de ganho aos investidores de maneira geral. Para conseguir alcançar os melhores resultados com esse tipo de investimento, considere seguir estes conselhos:

  1. Avaliar os segmentos que estão em alta

As altas na Bolsa de Valores são circunstanciais, já que o mercado precifica suas expectativas referentes ao futuro na cotação dos ativos. À primeira vista, investir em ações de segmento que estão em alta pode ser uma boa estratégia, pois significa que o mercado prevê bons resultados em um horizonte próximo.

Entretanto, é preciso ter bastante cautela quanto a isso. Pense bem: até onde a alta apresentada será sustentada? Quais são as razões por trás das boas expectativas? Às vezes, o mercado pode pregar peças traiçoeiras aos investidores, precificando fatos e previsões que nunca se cumprem.

Portanto, considere os segmentos em alta, mas jamais se deixe levar pelo preço da cotação e sempre busque outros indicadores antes de realizar seus investimentos.

  1. Pesquisar sobre as empresas

Uma dica que nunca sai de moda no mercado de renda variável é o estudo sobre as empresas. E no segmento das ações small caps não poderia ser diferente. Isso porque conhecer os fundamentos das companhias que você pretende investir é imprescindível para ter sucesso na Bolsa de Valores.

Não há outro caminho: o sucesso das suas aplicações está diretamente interligado com o conhecimento que você tem sobre elas – a não ser que outra pessoa as faça por você.

Sendo assim, é muito importante conhecer os fundamentos da empresa que você pretende investir e, mais ainda, o contexto econômico do setor a qual ela pertence. Do contrário, você apenas vai estar apostando às cegas o seu dinheiro, e, como todos sabem, o mercado de renda variável não é um simples jogo de sorte ou azar.

  1. Considerar investir em ETFs

Uma alternativa para quem quer investir em ações small caps é adquirir algum ETF — Exchange Trading Fund. Esses papéis são fundos de índice que são negociados na Bolsa de Valores como qualquer outra ação.

Entretanto, eles são compostos por um mix de ações de diversas empresas, e não apenas uma. No caso de ETFs de ações small caps, como o SMAL11, negociado na B3, a composição do papel é feita pela replicação da carteira teórica do índice das small caps, o SMLL.

Então, ao adquirir cotas de um ETF desse tipo, você está, basicamente, comprando uma carteira teórica com diversas ações small caps. Se você não tem muito tempo para estudar, mas ainda assim quer entrar no mercado de small caps, talvez essa possa ser a sua melhor opção.

Além de ser menos volátil, esse tipo de ativo costuma ter mais liquidez do que as ações small caps que o compõe, sendo mais fácil de negociar.

  1. Observar a liquidez das ações small caps

A liquidez das ações é um ponto extremamente importante a ser analisado antes de qualquer decisão de investimento. Afinal de contas, caso você precise ou pretenda desfazer-se do ativo em um curto espaço de tempo, o índice de liquidez do papel será fundamental.

Ativos com baixa movimentação no mercado são mais difíceis de serem negociados, e esse é o caso de algumas das ações small caps. Por isso, dependendo da sua estratégia, será preciso ficar de olho no volume de negociações dos papéis de seu interesse para não ser pego de surpresa.

Como uma boa plataforma de negociação pode ajudar?

As dicas trazidas neste post são de extrema importância para o sucesso da estratégia de investir em ações small caps. Entretanto, nenhuma delas é tão valiosa como ter uma plataforma de negociação com diferenciais.

Em um mercado dinâmico como o nosso, é essencial ter acesso às informações em tempo real. Cotações variam a cada segundo e, sem uma plataforma eficiente para realizar suas operações, você pode deixar escapar oportunidades que não aparecem todos os dias.

Para quem está em busca de uma plataforma rápida, estável e de fácil operação, uma ótima alternativa pode ser o Fast Trade, que oferece aos investidores um sistema avançado de negociação eletrônica com diversas funcionalidades, como: boleto de compra e venda, boleto speed, Mega DOM (Tape Reading), ordem direta, quick trade, charting trading, acompanhamento de ordens, resumo de operações e execuções, L/P diário, relatórios (extrato financeiro, nota de corretagem, saldos, custódia) e muito mais.

Com as dicas apresentadas, você está pronto para fazer a escolha das melhores ações small caps. Quer ainda dar um upgrade na sua plataforma de investimentos? 

Então, entre agora em contato conosco e conheça o Fast Trade!




Sobre o autor